Comissão que trabalha na proposta do novo Código Brasileiro de Aeronáutica recebe sugestões da ABRAPAVAA

Comissão que trabalha na proposta do novo Código Brasileiro de Aeronáutica recebe sugestões da ABRAPAVAA
Comissão que trabalha na proposta do novo Código Brasileiro de Aeronáutica recebe sugestões da ABRAPAVAA

O novo Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA) precisa contemplar o apoio a familiares de vítimas de acidentes aéreos. A opinião é da fundadora da Associação Brasileira de Parentes e Amigos de Vítimas de Acidentes Aéreos (Abrapavaa), Sandra Assali, que ontem participou de uma audiência da comissão de especialistas que trabalha na atualização do código.

Segundo Sandra, as empresas aéreas precisam ter planos de assistência às famílias de vítimas. Ela disse que a legislação deve prever também a possibilidade de esses planos serem auditados. A ativista entregou uma série de sugestões para a comissão especial que prepara o novo CBA. A Abrapavaa foi fundada no início de 1997, após o acidente da TAM de outubro de 1996. Um avião da empresa caiu logo depois de decolar do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, causando a morte de 99 pessoas. — Depois de um acidente, fica aqui uma família, muita gente que precisa ser assistida. Precisamos pensar sério nisso — declarou Sandra, acrescentando que a associação dá apoio e orientação a familiares envolvidos em cerca de uma centena de acidentes aéreos.

JORNAL DO SENADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *